Seu portal de notícias do setor energético

3R: Complexo Potiguar soma mais da metade da produção

Acordo forma empresa com potencial de produção de mais de 100 mil barris por dia de petróleo e gás (Divulgação)

A 3R Petroleum anunciou produção de 47,1 mil barris de óleo equivalente por dia no mês de janeiro. O dado representa alta de 104,4% quando comparado a janeiro de 2023. O destaque ficou por conta do Complexo Potiguar, que, sozinho, respondeu por mais da metade de toda a produção mensal, com 26,1 mil barris de óleo equivalente por dia.

De acordo com o relatório divulgado pela companhia, o Complexo Potiguar, formado pelos polos Macau, Pescada, Areia Branca, Fazenda Belém e Potiguar, registrou crescimento de 3,4% na produção em comparação ao mês anterior. O resultado foi impulsionado pela performance dos Polos Potiguar e Macau, que registraram aumentos de 3,3% e 3,0%, respectivamente.

Além do Complexo Potiguar, a 3R Petroleum opera os polos Rio Ventura, Recôncavo, Peroá e Papa Terra, e detém participação de 35% no Polo Pescada, operado pela Petrobras.

“O desempenho do Polo Potiguar foi suportado por reativações de poços, intervenções com sonda (workovers) e otimizações operacionais, enquanto a performance do Polo Macau reflete a conexão de novos poços à malha de produção do ativo”, detalhou o diretor financeiro da companhia, Rodrigo Pizarro.

Outros polos

Formado pelos polos Rio Ventura e Recôncavo, O Complexo Recôncavo apresentou incremento de 0,5% na produção em relação a dezembro, totalizando 9,1 mil barris de óleo equivalente por dia. Conforme a 3R Petroleum, a performance é resultado de intervenções em poços (workover e pulling) com sondas.

Quedas

Ao contrário dos demais ativos da companhia, o Polo Peroá registrou queda de 1,1% na produção em relação ao mês anterior, com 2,8 mil barris de óleo equivalente por dia. A justificativa para o desempenho negativo, segundo a operadora, é a venda do volume de gás natural previsto no contrato de take or pay, menor do que a capacidade atual de produção do ativo, alinhado com a demanda do mercado registrada no mês de janeiro.

Por fim, no Polo Papa Terra, a produção apresentou queda de 7,4%, chegando a 8,9 mil barris por dia. O resultado é explicado, principalmente, pela parada programada das operações no fim de janeiro para conexão do poço PPT-12 à malha de produção, atualmente com ajustes nos sistemas de superfície em fase de conclusão.

“Adicionalmente, como parte do programa de manutenção planejado para 2024, a companhia informa que iniciou em fevereiro as intervenções de workovers nos poços PPT-50, PPT-17 e PPT-37, para troca das bombas BCS (bombeio centrífugo submerso). Tais intervenções devem limitar a capacidade de produção de Papa Terra até meados do mês de abril. Essa etapa do programa de intervenções em Papa Terra atende os requisitos necessários para garantir a estabilidade de produção e a eficiência operacional planejado para o ativo em 2024”, conclui.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar