Seu portal de notícias do setor energético

3R Petroleum conclui compra do Polo Potiguar

Complexo Potiguar manteve-se estável, enquanto o Complexo Recôncavo registrou um aumento de 1,9% boe/d (Divulgação/3R Petroleum)

A 3R Petroleum anunciou nesta quarta-feira (7), a conclusão da compra do Polo Potiguar, localizado na Bacia Potiguar. O chamado closing da transação junto à Petrobras ocorre após aprovação da transferência de 100% do ativo pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A 3R assumirá a operação do ativo a partir desta quinta-feira (8).

A transação foi concluída com o pagamento de US$ 1,098 bilhão (R$ 5,408 bilhões) à Petrobras. O valor já considera os ajustes previstos em contrato, que se somam à parcela de US$ 110 milhões (R$ 591,95 milhões) pagos na assinatura do contrato, em 31 de janeiro de 2022. O contrato ainda prevê o pagamento de US$ 235 milhões, divididos em 4 parcelas anuais de US$ 58,75 milhões, sendo a primeira em março de 2024.

No anúncio, feito por meio de fato relevante assinado pelo diretor Financeiro e de Relações com Investidores da 3R Petroleum, Rodrigo Pizarro, a companhia ressalta que “a aquisição do Polo Potiguar representa um marco para história e construção do portfólio da 3R”. Segundo a companhia, “o ativo amplia substancialmente a escala de produção e a capacidade de reposição e incremento de reservas nos próximos anos, posicionando a companhia como um dos principais players da indústria de óleo e gás da América Latina”.

Composição

A aquisição do Polo Potiguar contempla a cessão dos contratos de concessão de um conjunto de 22 campos de óleo e gás, bem como toda a infraestrutura e sistemas de dutos que suportam a operação. Inclui também a transferência de todas as instalações do Ativo Industrial de Guamaré (AIG), que compreende as unidades de processamento de gás natural (UPGNs), a refinaria de Clara Camarão e o Terminal Aquaviário de Guamaré (Terminal de Uso Privado), com ampla capacidade de estocagem e sistemas que permitem a exportação, importação e cabotagem de óleo e derivados.

Sobre o Polo Potiguar

O Polo Potiguar abarca três subpolos de concessões: Canto do Amaro, que é formado por doze concessões de produção onshore; Alto do Rodrigues, composto por sete concessões de produção onshore; e Ubarana, que é formado por três concessões localizadas em águas rasas, entre 10 e 22 km da costa do município de Guamaré.

A logística do Polo é otimizada pela integração dos campos de produção com uma extensa rede de dutos que transportam os fluidos produzidos até as instalações de processamento e tancagem localizadas no AIG.

Produção

As concessões do Polo Potiguar registraram, em 2023, uma produção média de 16,5 mil barris de óleo por dia e 37,3 mil m³/dia de gás natural. Considerando a produção do Polo Potiguar, a produção proforma da companhia alcançou 42,3 mil barris de óleo equivalente por dia em abril de 2023.

Os três subpolos contam com infraestrutura completa de suporte às operações, dentre as quais se destacam: estações coletoras, de compressão e de injeção de água;  subestações de energia; sistema de geração de vapor com dutos e estações geradoras e de injeção; plataformas offshore conectadas às instalações do AIG por dutos; sistema de escoamento da produção onshore e offshore; e bases operacionais, laboratórios para análises, galpões de manutenção e estoque de materiais.

Adicionalmente, o AIG reúne toda a infraestrutura necessária para processamento, refino, logística e armazenamento de óleo e gás oriunda de todos os campos onshore e offshore do Estado do Rio Grande do Norte, incluindo aqueles previamente adquiridos pela 3R (Polos Macau, Areia Branca e Pescada) e os campos operados por outras empresas do setor. Dentre as estruturas que integram o AIG, destacam-se:

Estações de tratamento de óleo e água com capacidade para aproximadamente 750.000 barris de fluidos por dia;

Tancagem com alta capacidade de armazenamento para óleo e derivados;

Refinaria de Clara Camarão, com capacidade instalada para refino de 39,6 mil barris de óleo por dia, que atende os mercados de gasolina, diesel, bunker e querosene de aviação do Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba, com potencial para expandir a atuação nesses mercados e atingir outros estados fronteiriços;

Unidades de processamento de gás natural (UPGNs) com capacidade de 1,8 milhão de m³ de gás por dia, além de compressores para exportação de gás que estão conectados às malhas de transporte de gás do Nordeste e Sudeste do país; e

Terminal Aquaviário de Guamaré, com alta capacidade de exportação, importação e cabotagem de óleo e derivados.

A 3R Petroleum destaca que o Polo Potiguar está totalmente integrado com os demais ativos adquiridos pela companhia na região, fato que otimizará a operação, com aproveitamento de sinergias, ganho de escala junto aos fornecedores e prestadores de serviços, bem como redução de custos logísticos.

Ainda segundo a companhia, o Polo Potiguar trará flexibilidade comercial para toda a produção da 3R oriunda das concessões localizadas no Rio Grande do Norte: para o óleo, a companhia passa a ter acesso independente ao mercado internacional, podendo exportá-lo via Terminal Aquaviário de Guamaré e/ou refiná-lo na Refinaria Clara Camarão, abastecendo as distribuidoras locais; e para o gás, acesso a uma nova carteira de clientes localizados na costa brasileira, passando a deter capacidade própria de processamento e compressão.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar