Seu portal de notícias do setor energético

Evento discutirá desafios e oportunidades para o mercado onshore

Companhia prevê contratação de quatro sondas terrestres para projetos na Bahia e no Amazonas (foto: Cristal Jr.)

A Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) realizará, entre os dias 11 e 13 de abril, a 2ª edição do Onshore Week. O evento acontecerá no Jatiúca Hotel&Resort, em Maceió (AL) e reunirá especialistas para debater os temas mais relevantes do setor e traçar estratégias para o novo ciclo. A programação também contempla a realização de rodada de negócios promovida entre representantes de empresas demandantes e fornecedores.

Segundo a organização do Onshore Week, o objetivo é agregar, para além da produção do óleo e do gás, o olhar sobre a monetização da produção e os diversos caminhos para flexibilização de oportunidades de consumo, como energia e ou como matéria prima para produtos mais limpos e alinhados à demanda global por descarbonização.

De acordo com a diretora geral da Onip, Karine Fragoso, o setor está estimulado pela implantação de tecnologias focadas na extensão da vida útil dos campos, essencial para aumentar a produção, mas também pelo horizonte de novas possibilidades que pesquisadores e tomadores de decisão podem trazer para agregar mais valor às riquezas mapeadas.

“A entrada de novos atores e o fortalecimento de antigos, tornam o momento único e especial com empresas que estão contratando e ativando a economia. Durante o evento, vamos compartilhar perspectivas quanto ao papel do onshore na transição para uma economia de baixo carbono, trazer experiências internacionais para aprimorar o mercado, estimular a qualificação profissional por meio do desenvolvimento de novas competências e habilidades para o setor, entre outros objetivos”, explicou Karine.

Emprego e renda

No período recente de 2016 a 2022, a produção terrestre confirmou seu potencial e alcançou um crescimento de 30%. Com investimentos estimados de US$ 40 bilhões até 2029, as atividades no onshore gerarão emprego e capacitação de 315 mil vagas.

Segundo dados de mercado, são 7.500 empregos diretos, 37.500 indiretos e 270 mil efeito-renda (investimento ou renda do trabalhador que vai comprar alimentação, saúde, educação, entre outras coisas). Somente no ano passado, o setor recolheu R$ 1 bilhão em royalties e participações. Os valores beneficiam União, estados e municípios, consequentemente, a população.

O fórum conta com o apoio institucional da Agência Nacional do Petróleo (ANP), da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), da Associação Brasileira do Produtores Independentes de Petróleo (ABPIP), do IBP, da ABDIB, da Federação de Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA), do Sebrae local, da Prefeitura de Pilar e do governo do Estado de Alagoas. O evento tem o patrocínio da Origem, Algás, Eneva, Petroreconcavo, 3R Petroleum, Seacrest, Vallourec e Perbras.

 

SERVIÇO:

1º dia – Contextualização do Onshore

Produção, perspectivas do encadeamento produtivo e integração Onshore–offshore

2º dia – Transição energética e gás

A partir do Onshore, gás como combustível de desenvolvimento econômico, gás flexível e inflexível, estocagem subterrânea

3º dia – Investimento em infraestrutura, segurança regulatória e energia para reindustrialização

Local:  Jatiúca Hotel&Resort – Av. Álvaro Otacílio 5500, Maceió

Credenciamento: 8h30 às 9h

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar