Seu portal de notícias do setor energético

Absolar: nova diretoria da Petrobras dará celeridade à descarbonização

Rodrigo Sauaia: 'setor solar está pronto para contribuir de forma decisiva no processo de zerar as emissões na matriz' (Foto: Agência Câmara)

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) avaliou positivamente a criação de uma diretoria de transição energética e energias renováveis pela Petrobras. A entidade acredita que a iniciativa, anunciada na última quinta-feira (6), é um importante passo para acelerar o processo de descarbonização das atividades produtivas com a redução de emissões de gases do efeito estufa na economia. A medida também é sinalizador de que a companhia está alinhada com o avanço das fontes renováveis no país.

De acordo com o presidente do conselho de administração da Absolar, Ronaldo Koloszuk, o direcionamento para novos investimentos em tecnologias de energias renováveis na Petrobras segue o movimento global verificado nas petroleiras nos últimos anos e está alinhado com os anseios da sociedade brasileira.

Na visão da entidade, a nova diretoria da Petrobras também está em sintonia com o próprio plano de governo do executivo, que estabelece o desenvolvimento sustentável como uma das diretrizes centrais de gestão federal, com o compromisso estratégico de zerar as emissões de gases de efeito estufa na matriz elétrica nacional.

“Vale lembrar que o consumo de combustíveis fósseis é a maior causa de emissões de gases de efeito estufa no mundo e a segunda maior no Brasil. E essa sinalização da Petrobras traz uma grande oportunidade para o Brasil voltar a se reindustrializar por meio de tecnologias sustentáveis de transição energética”, acrescenta Koloszuk.

O CEO da Absolar, Rodrigo Sauaia, ainda reitera que junto com a criação, fortalecimento de políticas públicas e estratégias privadas que promovam a transição energética, o Brasil pode se tornar uma liderança no combate às mudanças climáticas:

“O setor solar está pronto para contribuir de forma decisiva no processo de zerar as emissões na matriz, incluindo o desenvolvimento do mercado de hidrogênio verde, que poderá gerar milhares de novos empregos e consolidar o Brasil como protagonista mundial na descarbonização do planeta, bem como para garantir maior segurança energética ao País”.

 

 

Com informações da Absolar

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar