Seu portal de notícias do setor energético

Brasil é o 3º no mundo em instalações de eólicas em 2023

Dados do Global Wind Report também mostram que país se mantém na 6ª posição do ranking mundial de energia eólica (Reprodução)

O Brasil foi, em 2023, o terceiro país que mais instalou eólicas no mundo, com 4,8 GW instalados. Repetiu o feito de 2022, ficando, mais uma vez, atrás apenas de China e Estados Unidos. A informação consta no relatório Global Wind Report 2024, divulgado nesta terça-feira (16), pelo Global Wind Energy Council (GWEC).

Ainda de acordo com o documento, o Brasil permanece na 6ª posição no Ranking de Capacidade Total Instalada de Energia Eólica Onshore no mundo. O país fica atrás de China, Estados Unidos, Alemanha, Índia e Espanha.

Para a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Elbia Gannoum, os dados divulgados pelo GWEC refletem o cenário atual do setor de energia eólica nacional, marcado por números sólidos e importância cada vez maior na matriz elétrica brasileira.

“Estamos agora com 31 GW e mais de mil parques eólicos. Já são mais de 11 mil aerogeradores em operação e somos a segunda fonte da matriz elétrica. Com a chegada das eólicas offshore, o Brasil terá um papel ainda mais importante globalmente”, comenta.

Olhar global

Segundo o Global Wind Report 2024 do Conselho Global de Energia Eólica, a indústria eólica global instalou um recorde de 117 GW em nova capacidade no ano de 2023, tornando-o o melhor ano para a energia eólica. O total de instalações no ano passado representa um aumento de 50% em relação a 2022.

O GWEC revisou sua previsão de crescimento para o período de 2024-2030 (1210 GW) para cima, em 10%, em resposta ao estabelecimento de políticas industriais nacionais nas principais economias, ganhando impulso na energia eólica offshore e prometendo crescimento entre os mercados emergentes e economias em desenvolvimento.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar