Seu portal de notícias do setor energético

ONS prevê expansão menor na demanda de carga no SIN

ONS registra novo recorde no consumo de energia no país (Reprodução)

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), referente à semana operativa entre os dias 6 e 12 de janeiro, apresenta cenários prospectivos para um ritmo de crescimento menos acelerado da demanda de carga, ante a previsão inicial para janeiro, tanto para o Sistema Interligado Nacional (SIN), como para todos os subsistemas.

Para o SIN, o avanço deve ser de 9,1% (81.377 MWmed). A expansão mais elevada é projetada para o subsistema Norte, com 12,1% (7.293 MWmed); seguido pelo Nordeste, com 10,7% (13.442 MWmed); o Sudeste/Centro-Oeste, com 10,6% (46.478 MWmed), e o Sul, com 1,7% (14.164 MWmed). Os números são comparações entre os possíveis resultados de janeiro de 2024 e o mesmo mês de 2023.

Ainda que as indicações para a Energia Natural Afluente (ENA) sigam abaixo da média do período tipicamente úmido, a revisão atual estima um pequeno avanço considerando as primeiras expectativas divulgadas.

O subsistema Sul deve registrar o percentual mais elevado, com 114% da Média de Longo Termo (MLT), quando, na semana passada, se esperava 81% da MLT ao final de janeiro. Para as demais regiões, a ENA ao final de janeiro deve chegar aos seguintes patamares: Norte, 75% (70%) da MLT; Sudeste/Centro-Oeste, 70% (68%) da MLT, e o Nordeste, 52% (51%) da MLT.

A perspectiva para os níveis de Energia Armazenada (EAR) é de estabilidade: todos os subsistemas deverão encerrar janeiro de 2024 em patamares superiores a 50%. A maior EAR projetada segue a da região Sul (73,5%). Na sequência, estão o Sudeste/Centro-Oeste (64,6%), o Norte (64,1%) e o Nordeste (56,3%).

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar