Seu portal de notícias do setor energético

Parceria investirá até R$ 24 milhões em hidrogênio renovável

Parceria prevê aplicação de até R$ 24 milhões na formação de alianças empresariais em prol da produção do hidrogênio renovável (Reprodução)

Peças-chave na transição para uma economia de baixo carbono, o hidrogênio renovável e o desenvolvimento da cadeia produtiva gerada a partir de eletrólise e biogás são o foco da missão industrial lançada, nesta segunda-feira (22), pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em parceria com o Grupo Energisa. A parceria prevê aplicação de até R$ 24 milhões na formação de alianças empresariais, de maneira dividida entre os proponentes.

A “Missão Industrial Energisa: Compromisso com o futuro do planeta pela produção e uso do hidrogênio renovável” está vinculada à Plataforma Inovação para a Indústria, com coordenação do Senai por meio do Instituto Senai de Inovação em Biomassa, de Mato Grosso do Sul. O prazo final para envio de proposta de projeto é 30 de junho. As alianças selecionadas serão divulgadas em 31 de agosto.

A parceria firmada entre Senai e Grupo Energisa, considerado maior grupo privado do setor elétrico com capital nacional no Brasil, compatibiliza os princípios de inovação e sustentabilidade, além de posicioná-los na vanguarda das discussões de transição energética nacional e mundial.

“O Senai tem apoiado empresas no Brasil a desenvolver e testar tecnologias de hidrogênio renovável, e esta nova chamada de missão industrial com a Energisa é mais uma oportunidade no desenvolvimento de soluções para a descarbonização do Brasil”, enfatiza o diretor de Inovação e Tecnologia do Senai, Jefferson Gomes.

São considerados públicos-alvo da chamada Institutos Senai de Inovação, Institutos de Ciência e Tecnologia (ICT’s), empresas da cadeia de valor do setor de energia; empresas de grande porte fornecedoras de biomassa e/ou biogás; empresas interessadas no consumo de hidrogênio renovável; pequenas e médias empresas; startups e empresas de base tecnológica; bem como agências de fomento para projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I).

Como funciona uma missão industrial?

A categoria tem o desafio de conectar empresas industriais, ou ainda investidores, por meio do compartilhamento de risco financeiro e tecnológico para desenvolvimento de projetos de PD&I, baseado no desenvolvimento conjunto de soluções inovadoras orientadas à desafios industriais.

Cada aliança poderá ter na composição a Energisa e pelo menos um Instituto Senai de Inovação e uma empresa parceira fornecedora de biomassa ou biogás ou consumidora do hidrogênio. A ideia é promover o desenvolvimento de projeto piloto para validação do modelo de negócio da cadeia produtiva (da produção ao consumo final) de hidrogênio renovável, gerado a partir de eletrólise e reforma à vapor de biogás.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar