Seu portal de notícias do setor energético

Petrobras bate recordes de produção operada de óleo e gás

Plataforma P-71, no campo de Itapu, no pré-sal da Bacia de Santos é destaque na produção (Divulgação/Petrobras)

A Petrobras informou, nesta segunda-feira (16), que bateu recorde trimestral de produção operada de óleo e gás no terceiro trimestre. A companhia alcançou a marca de 3,98 milhões de barris de óleo equivalente (boe), 7,8% acima do segundo trimestre.

A estatal disse, ainda, que bateu recorde mensal de produção operada em setembro, com o volume de 4,1 milhões de barris de óleo equivalente (boe), 6,8% superior ao registrado em agosto.

Os resultados exitosos estão relacionados, segundo a companhia, ao crescimento da produção (ramp-up, no jargão técnico) das plataformas Almirante Barroso, que opera no campo de Búzios, e P-71, no campo de Itapu, ambas no pré-sal da Bacia de Santos. Elenca também as unidades Anna Nery e Anita Garibaldi, nos campos de Marlim e Voador, que operam na Bacia de Campos.

Outro fator relevante citado pela Petrobras foi o menor número de paradas para manutenção das plataformas no período. O recorde de produção operada mensal foi acompanhado também pelo recorde mensal da produção operada do pré-sal em setembro, quando a Petrobras atingiu a marca de 3,43 milhões de boe naquela camada.

Produção acumulada de 27 bilhões de boe

Segundo os dados apresentados nesta segunda-feira, a Petrobras alcançou também a produção acumulada de mais de 27 bilhões de barris de óleo equivalente (boe) no terceiro trimestre. Desse total, dois terços foram atingidos apenas nos últimos 20 anos, graças ao avanço expressivo do desenvolvimento dos campos em águas ultraprofundas da companhia.

“No ano em que a Petrobras completa 70 anos, temos muitos motivos para celebrar. Batemos recordes trimestral e mensal de produção operada e nossos resultados comprovam a alta produtividade do pré-sal, esse gigante que coleciona resultados excepcionais. Além disso, desde dezembro do ano passado, já colocamos em operação quatro novas plataformas de produção”, disse o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

Com a entrada em produção do FPSO Sepetiba, no campo de Mero, prevista até o final do ano, a empresa terá instalado cinco plataformas no período de 12 meses. Os cinco projetos irão agregar 630 mil barris à capacidade de produção de óleo da empresa.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar