Seu portal de notícias do setor energético

Petrobras obtém certificação internacional para duas usinas

Unidade de Montes Claros (MG) é uma das usinas habilitadas a operar como refinarias de óleos vegetais, de acordo com padrões internacionais (Divulgação/Petrobras)

As duas usinas da Petrobras Biocombustível (PBio) em operação obtiveram selos internacionais para a produção de óleos vegetais (algodão, palma e soja). A International Sustainability Carbon & Certification (ISCC) é uma das mais tradicionais certificações existentes no mercado. Presente em mais de 100 países, os selos ISCC são aplicáveis para considerar a sustentabilidade de matérias-primas e produtos, incluindo o setor de bioenergia.

Candeias (BA) e Montes Claros (MG) adquiriram certificação ISCC EU, que abrange aspectos ambientais e sociais da produção de biomassa e é mais voltada para a exportação ao mercado europeu; e a ISCC PLUS, que certifica as matérias-primas, mais direcionada a mercados voluntários fora da União Europeia.

Além dos óleos vegetais, as usinas da PBio usam gorduras animais e óleos residuais na cesta de matérias-primas. Em 2022, as duas unidades de biodiesel entregaram, juntas, 202 mil metros cúbicos de biodiesel, gerando uma receita líquida de R$ 1,46 bilhão. A maior parte veio da usina em Montes Claros (MG), que produziu, nesse mesmo período, 126 mil m³, sendo o restante (76 mil m³) produzido a partir da usina de Candeias (BA).

A PBio trabalha com cinco cooperativas da agricultura familiar, localizadas na Bahia, Alagoas e Sergipe. No ano passado, foram investidos R$ 30 milhões na aquisição de oleaginosas comercializadas por cooperativas da agricultura familiar e no fornecimento de assistência técnica, que foi viabilizada de forma gratuita para todos os agricultores familiares que originaram essas matérias-primas.

O fornecimento de assistência técnica é um dos pilares do Selo Biocombustível Social (também obtido pela PBio), pois permite que os agricultores tenham acesso a boas técnicas de cultivo, podendo aumentar sua produtividade.

Para o presidente da PBio, Rodrigo Hervé, a certificação ISCC é um marco para a produção de biodiesel no Brasil.

“Os critérios de sustentabilidade, certificados internacionalmente na produção das usinas de Candeias e Montes Claros, atestam nosso compromisso com a redução de emissões de gases de efeito estufa, o uso sustentável da terra, a proteção de biomas naturais e os aspectos sociais de nossas atividades”, avalia.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar