Seu portal de notícias do setor energético

Polo Gás Sal impulsionará negócios associados à Redepetro

lançamento do projeto na noite desta quinta-feira (28), no auditório do Sebrae Mossoró (Foto: Luciano Lellys)

A Redepetro RN está otimista com a instalação do Polo Gás Sal, gasoduto que será construído entre os municípios de Mossoró e Areia Branca para fornecimento de gás natural. Segundo o presidente da entidade, Gutemberg Dias, a obra, que tem como foco principal beneficiar a indústria salineira da Costa Branca Potiguar, terá impacto direto em negócios de empresas associadas à Redepetro.

Em sua fala, durante o lançamento do projeto na noite desta quinta-feira (28), no auditório do Sebrae Mossoró, Dias lembrou que a ampliação na rede de atendimento através do Polo Gás Sal resultará no aumento da demanda de produção, fato que favorecerá empreendimentos locais do setor de petróleo e gás.

“O gasoduto vai potencializar a economia local, no sentido de que outros negócios, além do sal, também serão impulsionados pela rede de gás. Isso também faz uma conexão direta com a produção de petróleo e gás aqui no estado, porque o gás utilizado pela Potigás é extraído dos poços de petróleo da nossa região e isso faz com que aumente a demanda de gás dentro da nossa cadeia produtiva. Com certeza, vai gerar emprego, renda e negócios para as empresas associadas à Redepetro e para a região como um todo”, celebra.

Obras em 2024

A construção do Polo Gás Sal é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Companhia Potiguar de Gás (Potigás). A instalação dos 46 quilômetros que interligarão os municípios de Mossoró e Areia Branca, por meio da rede de gás, terá aporte de R$ 26 milhões. A previsão é de que as obras, divididas em três fases, tenham início em 2024. Além da indústria salineira, a rede atenderá postos de combustíveis, comércios e residências ao longo da BR-110.

Para a governadora Fátima Bezerra (PT), que participou da cerimônia, o investimento fomentará a indústria salineira que precisa do gás em sua produção.

“Através dessa obra, estamos desenvolvendo a cadeia do sal, que é tão importante para o nosso estado porque somos o maior produto do Brasil. E assim, estamos atraindo mais investimentos para gerar emprego e renda para o povo potiguar”, declarou.

Recorde de investimento no Oeste

De acordo com a diretora-presidente da Potigás, Marina Melo, este é o maior investimento da companhia na Região Oeste do estado. Ainda conforme a executiva, a ideia é duplicar o volume investido. Segundo o projeto técnico do Polo Gás Sal, o gasoduto terá capacidade para distribuir até 40 metros cúbicos diários de gás natural canalizado para a região.

“Nos últimos três anos, a Potigás investiu R$ 24,6 milhões. Nós vamos dobrar esse investimento nos próximos três anos, chegando a R$ 50 milhões. Esse é o papel da Potigás, de indutora do desenvolvimento econômico do estado”, pontuou.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar