Seu portal de notícias do setor energético

Prio bate recorde com produção de 91 mil barris/dia

Os dados são da PageGroup, empresa britânica especializada em recrutamento e seleção (Reprodução/Prio)

A operadora independente Prio encerrou o segundo trimestre do ano com recorde de produção média de 91 mil barris de óleo por dia. Um dos destaques no período foi o  Plano de Revitalização de Frade, que consolidou a produção diária do campo em quase 60 mil barris por dia com a finalização de mais um poço produtor, o ODP5 (F23P3), no início de julho, adicionando 8 mil barris de óleo à produção da companhia. A informação foi dada hoje (3) pelo presidente da companhia, Roberto Monteiro, durante teleconferência com investidores.

Durante o segundo trimestre, a Prio também consolidou esforços na estabilização da operação de Albacora Leste, que passou a produzir, aproximadamente, 23 mil barris (participação Prio) por dia, com eficiência operacional de 68,8%, maior que o primeiro trimestre de 2023 – 54,8%.

No entanto, há expectativa de melhora no índice de eficiência operacional do ativo após a Companhia finalizar manutenções corretivas para estabilizar a eficiência operacional do ativo.

Com a normalização da operação, o cluster Polvo e Tubarão Martelo apresentou média de produção diária 41% superior à registrada no trimestre anterior, graças à parada programada para manutenção em março e à retomada de produção dos poços TBMT-4H e TBMT-8H, em março e abril. Como reflexo, a eficiência operacional do cluster para o trimestre foi de, aproximadamente, 97%.

Produção em Wahoo

A Prio também disse que mantém o foco em dar prosseguimento aos processos do projeto de Wahoo, na Bacia de Campos. O objetivo é de cumprir o cronograma de produção do primeiro óleo do ativo no primeiro semestre de 2024.

O campo de Wahoo fica a cerca de 35 km ao norte do campo de Frade (também operado pela Prio), com lâmina d’água de 1.400 metros. Assim como fez com os campos de Tubarão Martelo e Polvo, a Prio planeja fazer um tie-back (interligação) entre os campos de Frade e Wahoo – que irão compartilhar o mesmo sistema de produção.

De acordo com o plano de desenvolvimento de Wahoo, apresentado pela Prio em maio, o investimento total no campo passará da casa de US$ 1 bilhão. O montante contempla a perfuração de seis poços, sendo quatro produtores e dois injetores, que serão conectados ao FPSO Valente (anteriormente chamado de FPSO Frade).

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar