Seu portal de notícias do setor energético

RN prevê expansão de 36% na geração de eólica em 2024

Geração de energia eólica no estado saltará dos atuais 9,5 GW de potência para 13 GW (Reprodução)

O Rio Grande do Norte do Norte deverá expandir a potência de geração de energia eólica onshore em 36% neste ano. Saltará dos atuais 9,5 GW de potência para 13 GW. O estado, maior produtor nacional da fonte, gera, atualmente, 32% de toda energia eólica produzida no Brasil, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A expansão no potencial eólico potiguar tem como base o incremento de 91 novos projetos eólicos em 2024. Somente entre janeiro e fevereiro deste ano, o estado já soma 13 novas operações, com adição de mais 400 KW na potência do RN.

Os novos parques estão localizados nos municípios de Lajes, Parelhas, Monte das Gameleiras, Santana dos Matos, São José do Campestre e São Miguel do Gostoso. Ao todo, o Rio Grande do Norte já conta com 293 empreendimentos eólicos em operação. Os dados são do Observatório da Indústria Mais RN, da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern).

Para o presidente da Fiern, Roberto Serquiz, os parques eólicos apresentam vantagens econômicas diretas e indiretas para os municípios que os recebem.

“Os municípios geradores, nos últimos 10 anos, passaram de 11% para 24% do PIB estadual e as receitas públicas municipais daquelas cidades que geram energia eólica avançaram numa média de 48,5%, frente aos 29% dos demais municípios”, avalia.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (Sedec), de 2012 a 2022, a geração de energia eólica cresceu 1.700% no Rio Grande do Norte. Saltou de 12 para 220 parques eólicos, que fizeram o estado sair dos 375,15 MW de capacidade de produção em 2012 para 6.762 MW em 2022.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar