Seu portal de notícias do setor energético

Sudene libera R$ 398,8 milhões para parques eólicos na BA

Recursos, do FNDE, serão destinados a três parques eólicos que integram o Complexo Assuruá, da Omega Energia (Divulgação)

A Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) liberou a segunda parcela do financiamento, através do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FNDE), para construção de três parques eólicos na Bahia. Os empreendimentos serão instalados nos municípios de Xique-Xique e Gentio do Ouro, no valor de R$ 106,8 milhões. O investimento total previsto é de R$ 716 milhões, com participação de R$ 398,8 milhões do FDNE.

Trata-se dos parques eólicos Assuruá 5 I, Assuruá 5 II e Assuruá 5 III, da Omega Energia, que, após a conclusão das obras, terá potência instalada de 116 MW (megawatts).

“O FDNE é um importante instrumento para a indução do desenvolvimento regional. Este fundo é um instrumento exclusivo da Sudene, junto com o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, e conta com R$ 1,2 bilhão em recursos para este ano”, destacou o superintendente Danilo Cabral.

Os recursos foram contratados pelo FDNE em 2021, com o Banco do Brasil como o agente operador do financiamento, com o pagamento de três parcelas.

Segundo a instituição financeira, as contrapartidas oferecidas pela Ômega Desenvolvimento de Energia preveem ações nos eixos de comunicação social, educação ambiental, proteção à saúde, aproveitamento de mão de obra local, recuperação de áreas degradadas, controle de desmatamento, afugentamento, resgate e monitoramento da fauna.

De acordo com informações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o parque Assuruá 5 III entrou em operação no início de julho deste ano. Já os parques Assuruá 5 I e Assuruá 5 II estão em construção.

A Diretoria Colegiada da Sudene, em maio deste ano, aprovou também o financiamento do FDNE para outros três parques do mesmo grupo. São os Assuruá 5 IV, Assuruá 5 V e Assuruá 5 VI. O investimento total previsto é de R$ 702,10 milhões, com participação de R$ 415,32 milhões Fundo.

Esses três parques integram o Complexo Eólico Assuruá, do grupo Omega Energia, que é composto por 15 empreendimentos. Juntos totalizam 353 MW de capacidade instalada. Sua potência total será elevada à 808,1 MW com a finalização de outras duas obras até o final deste ano, segundo expectativa da empresa.

A Omega Energia também tem complexos instalados no Piauí, no Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e nos Estados Unidos.

Câmara

compartilhe

A publicidade é a vida do negócio
Aumente suas possibilidades
Se eu tivesse um único dólar